quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Santo do dia - 19 de setembro - São Januário foi zeloso, bondoso e sábio

A história do santo deste dia se entrelaça com a cidade italiana de Nápoles, onde o corpo e sangue de Januário estão guardados. Este santo viveu no fim do século III e se tornara Bispo de Benevento, cidade próxima a Nápoles.

Como cristão estava constantemente se preparando para testemunhar (se preciso com o derramamento do próprio sangue) seu amor ao Senhor, já que naqueles tempos em que a Igreja estava sendo perseguida, não era difícil ser preso, condenado e martirizado pelos inimigos da Verdade.

Na função de Bispo foi zeloso, bondoso e sábio, até ser juntamente com seus diáconos, preso e condenado a virar comida dos leões no anfiteatro da cidade de Pozzuoli (a primeira terra italiana que pisou o apóstolo Paulo a caminho de Roma). Igual ao profeta Daniel e muitos outros, as feras lamberam, mas não avançaram nestes homens protegidos por Jesus. Nesse caso, sob a ordem do terrível imperador Diocleciano (último grande perseguidor), a única solução era a espada manejada pela irracional maldade humana. Foram decapitados. Isto ocorreu no ano 305.

Alguns cristãos, piedosamente, recolheram numa ampola o sangue do Bispo Januário para conservá-lo como preciosa relíquia e seu corpo acabou na Catedral de Nápoles. A partir disso, os napolitanos começaram a venerar o santo como protetor da peste e das erupções do vulcão Vesúvio.

Dentre tantos milagres alcançados pela sua intercessão, talvez o maior se deve ao seu sangue,“aquele guardado na ampola”. Acontece que o sangue é exposto na Catedral, no dia da festa de São Januário e o extraordinário é que há séculos, o sangue, durante uma cerimônia, do estado sólido passa para o estado líquido, mudando de cor, de volume e até seu peso duplica. A multidão edificada se manifesta com gritos, enquanto a ciência, que já provou ser sangue humano, silencia quanto a uma explicação para este fato, esclarecido somente pela fé.

São Januário, rogai por nós!

Liturgia diária - São Januário - Sexta-feira 19/09/2014

Primeira Leitura(1Cor 15,12-20)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.


Irmãos, ora, se se prega que Cristo ressuscitou dos mortos, como podem alguns dizer entre vós que não há ressurreição dos mortos? Se não há ressurreição dos mortos, então Cristo não ressuscitou. E se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é vã e a vossa fé é vã também. Nesse caso, nós seríamos testemunhas mentirosas de Deus, porque teríamos atestado — contra Deus — que ele ressuscitou Cristo, quando, de fato, ele não o teria ressuscitado — se é verdade que os mortos não ressuscitam.

Pois, se os mortos não ressuscitam, então Cristo também não ressuscitou. E se Cristo não ressuscitou, a vossa fé não tem nenhum valor e ainda estais nos vossos pecados. Então, também os que morreram em Cristo pereceram. Se é para esta vida que pusemos a nossa esperança em Cristo, nós somos — de todos os homens — os mais dignos de compaixão. Mas, na realidade, Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 16)


— Ao despertar, me saciará vossa presença, ó Senhor.
— Ao despertar, me saciará vossa presença, ó Senhor.

— Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, escutai-me e atendei o meu clamor! Inclinai o vosso ouvido à minha prece, pois não existe falsidade nos meus lábios!

— Ao despertar, me saciará vossa presença, ó Senhor.

— Eu vos chamo, ó meu Deus, porque me ouvis, inclinai o vosso ouvido e escutai-me! Mostrai-me vosso amor maravilhoso, vós que salvais e libertais do inimigo quem procura a proteção junto de vós.

— Protegei-me qual dos olhos a pupila e guardai-me à proteção de vossas asas. Mas eu verei, justificado, a vossa face e ao despertar me saciará vossa presença.

Evangelho(Lc 8,1-3)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus. Os doze iam com ele; e também algumas mulheres que haviam sido curadas de maus espíritos e doenças: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios; Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e várias outras mulheres que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Festa de São Francisco de Assis: Programação


Tema: O dom da fé à luz da Palavra de Deus e do Catecismo da Igreja Católica.
Lema: “Com os olhos fixos em Jesus, que iniciou e realizou a fé.” (Hb 12,2)

Querido Povo de Deus, devotos e devotas de São Francisco! 

O Pai nos concede a graça de celebrarmos mais uma vez a Festa do nosso Padroeiro São Francisco: amigo de Cristo, irmão dos pobres, defensor da obra da criação, grande e admirável testemunha do Bom Pastor que dá a vida por suas ovelhas. Comprometidos com a missão e aprofundando o conhecimento da doutrina da Igreja mediante o estudo do Catecismo vamos celebrar este grande evento em nossa comunidade.

Portanto sintam-se todos convidados, a festa é nossa. Paz e Bem!

Pe. José Roberto da Rocha Pároco

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

25/09/2014 – Quinta-feira – Abertura
18:00h – Caminhada com a Imagem de São Francisco saindo do Cruzeiro das Santas Missões Populares.
19:00h - Hasteamento das bandeiras e Missa Solene de abertura da Festa 2014.
Celebrante: Pe. José Roberto da Rocha
Noiteiros: Setores Missionários, Comunidades urbanas e rurais.
Responsáveis: Pastorais, Movimentos e Serviços.

26/09/2014 – Sexta-feira
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. José Roberto da Rocha
Noiteiros: Dizimistas, professores e classe estudantil.
Responsáveis: Pastoral do Dízimo e Juventude.

27/09/2014 – Sábado
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. José Roberto da Rocha
Noiteiros: Famílias presentes e ausentes.
Responsáveis: Pastoral Familiar

28/09/2014 – Domingo
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. José Roberto da Rocha
Noiteiros: Missionários e Zelados da Mãe Rainha, crianças da 1ª Eucaristia, Crismandos e Terço das Crianças.
Responsáveis: Catequese, Infância Missionária e Mãe Rainha. 

29/09/2014 – Segunda-feira
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. Aílson Bezerra do Nascimento
Noiteiros: Comerciantes, agricultores e agropecuaristas, Sindicato Rural.
Responsáveis: Terço dos Homens

30/09/2014 – Terça-feira
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. Antônio Gomes da Silva
Noiteiros: Idosos, Conselho Tutelar, Correios e Polícia Militar.
Responsáveis: Liturgia e Canto

01/10/2014 – Quarta-feira
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. João Maria de Oliveira
Noiteiros: Todas as mulheres
Responsáveis: Terço das Mulheres

02/10/2014 – Quinta-feira
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. Janílson Francisco de Macêdo
Noiteiros: Prefeitura, Câmara e Secretarias municipais.
Responsáveis: Ministros da Comunhão e Coroinhas.

03/10/2014 – Sexta-feira
05:00h – Caminhada Penitencial
11:00h – Adoração ao Santíssimo
19:30h – Celebração Eucarística
Celebrante: Pe. José Roberto da Rocha
Noiteiros: Missionárias do apostolado e comunicadores.
Responsáveis: Apostolado da Oração e PASCOM.

04/10/2014 – Sábado – Dia do Padroeiro
05:00h – Caminhada Penitencial e café Comunitário
09:00h – Batizados
11:00h – Buzinaço, Pipocaço e benção dos automóveis e motos.
16:00h – Missa Solene de Encerramento, Consagração dos Príncipes e Princesas da Festa e Procissão.
Noiteiros: Comunidades paroquiais de Lajes e Caiçara do Rio do Vento, Franciscos e Franciscas e todos os fiéis devotos de São Francisco.
Celebrante: Pe. José Roberto da Rocha
Responsáveis: Equipes Administrativas e Pastorais.

PROGRAMAÇÃO SOCIAL

- Leilão e barracas
Dia: 03 de outubro
Hora: 21:00h
Animação: Marquinhos Santos

- Festival de Prêmios 
Dia: 12 de outubro
Hora: 20:00h

Santo do dia - 18 de setembro - São José de Cupertino enriqueceu a Igreja com sua santidade

O santo de hoje nasceu num estábulo, a exemplo de Jesus, em Cupertino, no reino de Nápoles, a 17 de junho de 1603. Filho de pais pobres, tornou-se um pobre que enriqueceu a Igreja com sua santidade de vida.

José quando menino era a tal ponto limitado na inteligência que pouco aprendia e apresentava dificuldades nos trabalhos manuais, porém, de maneira extraordinária progrediu no campo da oração e da caridade.

São José foi despedido de dois conventos franciscanos por não conseguir corresponder aos ofícios e serviços comuns. Ele, porém, não desistia de recomendar sua causa a Santíssima Virgem, pela qual tinha sido anteriormente curado de uma grave e misteriosa enfermidade.

O poder da oração levou São José de Cupertino para o convento franciscano e ao sacerdócio, precisando para isso que a Graça suprisse as falhas da natureza. Desde então, manifestavam-se nele, fenômenos místicos acompanhados de curas milagrosas, que o tornou conhecido e procurado em toda a região.

Dentre os acontecimentos espirituais o que muito se destacou foi o êxtase, que consiste naquele estado de elevação da alma ao plano sobrenatural, onde a pessoa fica momentaneamente desapegada dos sentidos e entregue totalmente numa contemplação daquilo que é Divino.

São José era tão sensível a esta realidade espiritual, que isto acontecia durante a Santa Missa, quando rezava com os Salmos e em outros momentos escolhidos por Deus; somente num dos conventos onde viveu 17 anos, seus irmãos presenciaram cerca de 70 êxtases do santo. A fama das curas milagrosas se alastrava como uma epidemia, exaltando a imaginação popular, e obrigando o Frei José, a ser transferido de convento para convento. Mas, os fenômenos se repetiam e o povo lhe tirava todo o sossego.

Como na vida da maioria dos santos não faltaram línguas caluniosas que, interpretando mal esta popularidade atribuiu-lhe poderes demoníacos aos seus milagres e êxtases, ao ponto de denunciarem o santo Frei ao Tribunal da Inquisição de Nápoles. O processo terminou reconhecendo a inocência do religioso, impondo-lhe, porém, a reclusão obrigatória e a transferência para conventos afastados.

Depois de sofrer muito e de diversas maneiras, predisse o lugar e o tempo de sua morte, que aconteceu em 18 de setembro de 1663, contando com sessenta anos de humilde testemunho e docilidade aos Carismas do Espírito Santo.

Foi beatificado por Bento XIV em 1753 e canonizado por Clemente XIII em 1767.

São José de Cupertino, rogai por nós!

Liturgia diária - 24ª Semana Comum - Quinta-feira 18/09/2014

Primeira Leitura(1Cor 15,1-11)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.


Irmãos, quero lembrar-vos o evangelho que vos preguei e que recebestes, e no qual estais firmes. Por ele sois salvos, se o estais guardando tal qual ele vos foi pregado por mim. De outro modo teríeis abraçado a fé em vão.

Com efeito, transmiti-vos, em primeiro lugar, aquilo que eu mesmo tinha recebido, a saber: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que ao terceiro dia, ressuscitou, segundo as Escrituras, e que apareceu a Cefas e, depois, aos Doze. Mais tarde, apareceu a mais de quinhentos irmãos, de uma vez. Destes, a maioria ainda vive e alguns já morreram. Depois, apareceu a Tiago e, depois, apareceu aos apóstolos todos juntos. Por último, apareceu também a mim, como a um abortivo.

Na verdade, eu sou o menor dos apóstolos, nem mereço o nome de apóstolo, porque persegui a Igreja de Deus. É pela graça de Deus que eu sou o que sou. Sua graça para comigo não foi estéril: prova é que tenho trabalhado mais do que os outros apóstolos – não propriamente eu, mas a graça de Deus comigo.

É isso, em resumo, o que eu e eles temos pregado e é isso o que crestes.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 117)


— Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom!
— Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom!

— Dai graças ao Senhor porque ele é bom. Eterna é a sua misericórdia. A casa de Israel agora o diga: Eterna é a sua misericórdia.

— A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou, a mão direita do Senhor fez maravilhas. Não morrerei, mas ao contrário, viverei para cantar as grandes obras do Senhor!

— Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço. Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores! 

Evangelho(Lc 7,36-50)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, um fariseu convidou Jesus para uma refeição em sua casa. Jesus entrou na casa do fariseu e pôs-se à mesa.

Certa mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que Jesus estava à mesa, na casa do fariseu. Ela trouxe um frasco de alabastro com perfume, e, ficando por detrás, chorava aos pés de Jesus; com as lágrimas começou a banhar-lhe os pés, enxugava-os com os cabelos, cobria-os de beijos e os ungia com o perfume.

Vendo isso, o fariseu que o havia convidado ficou pensando: “Se este homem fosse um profeta, saberia que tipo de mulher está tocando nele, pois é uma pecadora”.

Jesus disse então ao fariseu: “Simão, tenho uma coisa para te dizer”. Simão respondeu: “Fala, mestre”! “Certo credor tinha dois devedores; um lhe devia quinhentas moedas de prata, o outro cinquenta. Como não tivessem com que pagar, o homem perdoou os dois. Qual deles o amará mais?” Simão respondeu: “Acho que é aquele ao qual perdoou mais”. Jesus lhe disse: “Tu julgaste corretamente”.

Então Jesus virou-se para a mulher e disse a Simão: “Estás vendo esta mulher? Quando entrei em tua casa, tu não me ofereceste água para lavar os pés; ela, porém, banhou meus pés com lágrimas e enxugou-os com os cabelos.Tu não me deste o beijo de saudação; ela, porém, desde que entrei, não parou de beijar meus pés. Tu não derramaste óleo na minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume. Por esta razão, eu te declaro: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor”. E Jesus disse à mulher: “Teus pecados estão perdoados”. Então, os convidados começaram a pensar: “Quem é este que até perdoa pecados?” Mas Jesus disse à mulher: “Tua fé te salvou. Vai em paz”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Catequisando - A BÍBLIA SAGRADA - MÊS DA BÍBLIA

Neste mês de setembro, a Santa Igreja Católica comemora o mês da Bíblia, que é a fonte de revelação divina. A Bíblia é a inspiração para todos os cristãos, pois, através dela são narrados vários momentos históricos e divinos. Também é um livro de verdades religiosas reveladas por Deus. (Aquino, 28).

A Bíblia foi escrita em três línguas: aramaico, hebraico e grego. É dividida entre o Velho e o Novo Testamento e contém 73 Livros. 

O Velho testamento foi escrito em Hebraico e Aramaico. O Novo testamento foi escrito em hebraico e grego. 

O Antigo testamento divide-se em 5 blocos cronológicos: 1)- da origem a realeza; 2)- no tempo dos reis; 3)- no tempo do exílio; 4)- pós-exílio; e 5)- época dos Macabeus. 

O Novo testamento é composto pelos Evangelhos, pelos Atos dos Apóstolos e pelas Epístolas. 

Segundo o Professor Felipe Aquino, na Dei Verbumo Concílio Vaticano II, ensina como entender essa revelação divina. 

A Igreja «exorta com ardor e insistência todos os fiéis [...] a que aprendam "a sublime ciência de Jesus Cristo" (Fl 3, 8) pela leitura frequente das divinas Escrituras [...]. Lembrem-se, porém, de que a leitura da Sagrada Escritura deve ser acompanhada de oração, para que seja possível o diálogo entre Deus e o homem, porque "a Ele falamos, quando rezamos, a Ele ouvimos, quando lemos os divinos oráculos". (CIC, 2653)

É necessário que se tenha a Bíblia como companheira do dia-a-dia a fim de ficar sempre alimentado pela palavra do Senhor, pois se bem alimentado haverá convicção ao anunciar que a palavra de Deus é: “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho” (Salmos 119:105).

Saulo Pegado
Apostolado da Oração
Lajes – RN

Referências: 
ESCOLA DA FÉ: A Sagrada Escritura, AQUINO, Felipe Ed.: Cléofas (2005).
BÍBLIA SAGRADA, Tradução da CNBB, 2ª. Edição.
Catecismo da Igreja Católica, Edição CNBB.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Santo do dia - 16 de setembro - Santos Cornélio e Cipriano testemunhas de Cristo

Unidos pela fé e sangue, encontramos como exemplo de amizade e santidade estas testemunhas de Cristo, que foram martirizados no mesmo dia, porém, com diferença de cinco anos.

São Cornélio

Cornélio tinha sido eleito Papa em 251, após um grande período de ausência do pastor por causa da terrível perseguição de Décio. Sua eleição foi contestada por Novaciano, que acusava o Papa de ser muito indulgente para com os que haviam renegado a fé (lapsos) e separaram-se da Igreja.

Por causa dos êxitos obtidos com sua pregação, foi processado e exilado para o lugar hoje chamado Civitavecchici, onde Cornélio morreu. Foi sepultado nas catacumbas de Calisto.

São Cipriano

Uma das grandes figuras do século III, Cipriano, de família rica de Cartago, capital romana na África do Norte. Quando pagão era um ótimo advogado e mestre de retórica, até que provocado pela constância e serenidade dos mártires cristãos, converteu-se entre 35 e 40 anos de idade.

Por causa de sua radical conversão muitos ficaram espantados já que era bem popular. Com pouco tempo foi ordenado sacerdote e depois sagrado Bispo num período difícil da Igreja africana.

Duas perseguições contra os cristãos ocorreram: a de Décio e Valeriano. Estas perseguições marcaram o começo e o fim de seu episcopado, além de uma terrível peste que assolou o norte da África, semeando mortes. Problemas doutrinários, por outro lado, agitavam a Igreja daquela região.

Diante da perseguição do imperador Décio em 249, Cipriano escolheu esconder-se para continuar prestando serviços à Igreja. No ano 258, o santo Bispo foi denunciado, preso e processado. Existem as atas do seu processo de martírio que relatam suas últimas palavras do saber da sua sentença à morte: “Graças a Deus!”

Santos Cornélio e Cipriano, rogai por nós!

Liturgia diária - São Cornélio e São Cipriano - Terça-feira 16/09/2014

Primeira Leitura (1Cor 12,12-14.27-31a)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.


Irmãos, como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito. Com efeito, o corpo não é feito de um membro apenas, mas de muitos membros.

Vós, todos juntos, sois o corpo de Cristo e, individualmente, sois membros desse corpo. E, na Igreja, Deus pôs, em primeiro lugar, os apóstolos; em segundo lugar, os profetas; em terceiro lugar, os que têm o dom e a missão de ensinar; depois, outras pessoas com dons diversos, a saber: dom de milagres, dom de curas, dom para obras de misericórdia, dom de governo e direção, dom de línguas. Acaso todos são apóstolos? Todos são profetas? Todos ensinam? Todos realizam milagres? Todos têm o dom das curas? Todos falam em línguas? Todos as interpretam? Aspirai aos dons mais elevados. 

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 99)


— Nós somos o seu povo e seu rebanho.
— Nós somos o seu povo e seu rebanho.

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria, ide a ele cantando jubilosos!

— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, Ele mesmo nos fez, e somos seus, nós somos seu povo e seu rebanho.

— Entrai por suas portas dando graças, e, em seus átrios com hinos de louvor; dai-lhe graças, seu nome bendizei!

— Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, sua bondade perdura para sempre, seu amor é fiel eternamente!

Evangelho(Lc 7,11-17)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava. Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: “Não chores!”

Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!” O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo”. E a notícia do fato espalhou-se pela Judeia inteira e por toda a redondeza. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Candidatos à presidência confirmam participação em debate promovido pela CNBB

Nesta terça-feira, 16 de setembro, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promove o debate com presidenciáveis, com início às 21h30, no Centro de Eventos Pe. Vítor Coelho, no Santuário Nacional de Aparecida. Organizado pela TV Aparecida, o debate será transmitido por oito emissoras de inspiração católica, 230 rádios e portais católicos. Sete candidatos confirmaram presença. São eles: Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT), Eduardo Jorge (PV), Eymael (PSDC), Luciana Genro (PSOL), Marina Silva (PSB) e pastor Everaldo (PSC).

De acordo com o arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis, o debate é uma oportunidade para que as pessoas conheçam as propostas e projetos dos candidatos à presidência do Brasil. “Desta forma, o evento oferecerá elementos para que o eleitor possa discernir em quem vai votar, não apenas pensando em seus benefícios pessoais, mas no bem comum. Desejamos que o nosso eleitor exerça seu direito de cidadania com liberdade, responsabilidade e consciência, pensando no bem do país”, explicou.

Como será


O debate terá duração de duas horas, com plateia composta por bispos convidados, além de padres e presença de autoridades. O mediador do debate será o jornalista Rodolpho Gamberini, recém contratado pela Rede Aparecida de Comunicação. O programa chegará a mais de 70 milhões de eleitores em sinal aberto.

No primeiro bloco, os convidados irão responder a uma única pergunta elaborada pela presidência da CNBB, em ordem já definida por sorteio na presença dos representantes dos partidos. Cada candidato terá dois minutos para resposta.

Já no segundo bloco, os candidatos vão responder a perguntas propostas pelos bispos indicados pela CNBB, abordando temas como saúde, educação, habitação, reforma agrária, reforma política e lei do aborto. No terceiro bloco, os candidatos irão responder a perguntas de jornalistas das mídias católicas. O quarto bloco será de embate entre os postulantes à presidência. O último bloco será dedicado às considerações finais dos convidados.

Repercussão


De acordo com informações da organização, o debate vem ganhando repercussão na mídia nacional. Diversos veículos estão noticiando o evento, além das divulgações por TVs de inspiração católicas, blogs, sites de igrejas, de dioceses e do site oficial do Vaticano.

Da CNBB

Arcebispo encerra visita ao 5º Zonal e agradece acolhida do povo sertanejo

site 9Neste domingo (14), a programação da Visita Pastoral ao V Zonal contou com uma exposição sobre o tema: “a missão do leigo na igreja e no mundo à luz da exortação Evangelii Gaudium”, ministrada pelo pároco de Angicos e Fernando Pedrosa, o Pe. Severino da Silva Neto. Em sua mensagem, Pe. Severino ressaltou a importância que todos os batizados, sejam os fiéis leigos, sejam os ministros ordenados, têm em relação à evangelização, “tendo o dever de anunciar o encantamento de Jesus Cristo, sendo protagonistas da Nova Evangelização”.

Depois, o Presidente do Conselho das Associações, Wellington Santos, apresentou ao Arcebispo e aos presentes a questão urgente da Barragem do Alívio. Construção necessária para se assegurar, juntamente com a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, o abastecimento de água para as cidades que compõe o zonal. Na ocasião, Pe. Severino Neto demonstrou a participação dos padres do zonal na luta por este empreendimento e mostrando a importante participação da Igreja, desde o pastoreio dos antigos párocos da região, como Mons. Vicente de Paula, Dom Manoel Tavares, Mons. Antônio Antas, Mons. Edson Monteiro (in memoriam), Mons. Francisco Pinto.

Por fim, Dom Jaime Vieira Rocha sintetizou suas observações sobre a vida pastoral do zonal e dedicou uma mensagem de incentivo para os agentes de pastorais, afirmando “como é importante a participação dos leigos na Igreja de Jesus Cristo, mesmo diante do atual contexto de mundo que apresenta, com mais intensidade, os pluralismos (religioso, cultural, político…)”. Por isso, o comprometimento e a fidelidade ao Evangelho devem ser as grandes palavras de incentivo para os fiéis da Igreja. Por fim, Dom Jaime, agradeceu pela calorosa acolhida que recebeu, dos padres, dos jovens e e do povo do sertão.

A Visita Pastoral ao 5º zonal foi encerrada com celebração eucarística, presidida pelo Arcebispo, concelebrada pelos padres e diácono do zonal, contando com a transmissão da Rádio Rural de Natal.

Localizado na mesorregião Central Potiguar, o V Zonal é formado por seis paróquias reunindo ao todo 11 municípios, com aproximadamente 79.778 habitantes, contando com o apoio de sete padres, um diácono transitório e um seminarista em estágio pastoral. O Zonal está localizado na Região Episcopal Norte da Arquidiocese.

Da Arquidiocese de Natal/PascomLajes

Santo do dia - 15 de setembro - Nossa Senhora das Dores, nos aponta para uma Nova Vida

“Quero ficar junto à cruz, velar contigo a Jesus e o teu pranto enxugar!”

Assim, a Igreja reza a Maria neste dia, pois celebramos sua compaixão, piedade; suas sete dores cujo ponto mais alto se deu no momento da crucifixão de Jesus. Esta devoção deve-se muito à missão dos Servitas – religiosos da Companhia de Maria Dolorosa – e sua entrada na Liturgia aconteceu pelo Papa Bento XIII.

A devoção a Nossa Senhora das Dores possui fundamentos bíblicos, pois é na Palavra de Deus que encontramos as sete dores de Maria: o velho Simeão, que profetiza a lança que transpassaria (de dor) o seu Coração Imaculado; a fuga para o Egito; a perda do Menino Jesus; a Paixão do Senhor; crucifixão, morte e sepultura de Jesus Cristo.

Nós, como Igreja, não recordamos as dores de Nossa Senhora somente pelo sofrimento em si, mas sim, porque também, pelas dores oferecidas, a Santíssima Virgem participou ativamente da Redenção de Cristo. Desta forma, Maria, imagem da Igreja, está nos apontando para uma Nova Vida, que não significa ausência de sofrimentos, mas sim, oblação de si para uma civilização do Amor.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

Liturgia diária - Nossa Senhora das Dores - Segunda 15/09/2014

Primeira Leitura(Hb 5,7-9)


Leitura da Carta aos Hebreus.


Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido por causa de sua entrega a Deus. Mesmo sendo Filho, aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que sofreu. Mas, na consumação de sua vida, tornou-se a causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 30)


— Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!
— Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

— Senhor, eu ponho em vós minha esperança; que eu não fique envergonhado eternamente. Porque sois justo, defendei-me e libertai-me; apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!

— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

— Retirai-me desta rede traiçoeira, porque sois o meu refúgio protetor! Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, porque vós me salvareis, ó Deus fiel!

— A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio, e afirmo que só vós sois o meu Deus! Eu entrego em vossas mãos o meu destino; libertai-me do inimigo e do opressor!

— Como é grande, ó Senhor, vossa bondade, que reservastes para aqueles que vos temem! Para aqueles que em vós se refugiam, mostrando, assim, o vosso amor perante os homens.

Evangelho(Lc 2,33-35)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, o pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda quanto de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

domingo, 14 de setembro de 2014

Dom Jaime responde questionamentos e incentiva juventude do V zonal

site 5A programação deste sábado (13), dentro da Visita pastoral ao V Zonal, teve seu intervalo para o almoço e retornou por volta das 14h com a animação do Ministério Ruah, de Lajes, após a animação os jovens acolheram calorosamente Dom Jaime, a partir daí ele conduziu junto com os jovens do Setor Juventude da Arquidiocese de Natal, uma tarde de discussão, um dialogo aberto com perguntas e respostas sobre diversos temas, como: política, violência, sexualidade, vocação e Igreja. Os jovens interagiram e ouviram o que o Arcebispo tinha a dizer sobre cada tema.

Depois dos questionamentos, os jovens, o Arcebispo e os padres seguiram em caminhada pelas ruas de Lajes em direção à Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, onde foi celebrada a missa da juventude, marcando o encerramento das atividades do segundo dia da Visita Pastoral ao V Zonal.


Arcebispo presidiu a Missa da Juventude que marca o encerramento do 2º dia de atividades desta Visita Pastoral

Amanhã, último dia da visita, o Arcebispo se encontra com os agentes de pastoral e lideranças das diversas comunidades que integram as seis paróquias do V Zonal. A Visita será encerrada com a Missa da Exaltação da Santa Cruz, presidida por Dom Jaime e concelebrada pelos padres do Zonal.

Da Arquidiocese de Natal/PascomLajes

sábado, 13 de setembro de 2014

Frutos da JMJ 2013 foram partilhados nesta manhã em Lajes

site 4
Desde as 7h as caravanas da juventude, das diversas paróquias do V Zonal, começaram a chegar ao Centro Pastoral Mons. Vicente, em Lajes, para o momento do credenciamento e café partilhado, contando com a presença do Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, e os padres do zonal. Logo depois, a juventude seguiu em caminhada para o Ginásio Municipal Manoel Procópio, centro de Lajes, local do encontro com a juventude.

Com a animação do Ministério de Música Ruah, da Paróquia de Lajes e sob a coordenação do Setor Arquidiocesano de Juventude, a programação da manhã, deste sábado (13), contou com momento de partilha das experiências dos jovens que participaram da JMJ 2013,  convivência com o Arcebispo, reflexões de alguns membros do setor juventude, destacando as falas do Pe. Inácio Lopes, coordenador do setor, que ressaltou a dignidade do jovem que: “deve buscar sempre a alegria da vida, com dignidade e consciência”. A reflexão sobre os frutos da JMJ 2013 ficou por conta de Wagner Azevedo, também, do setor juventude.

A manhã deste sábado foi concluída com a apresentação dos alunos do Centro de Integrado de Educação de Jovens e Adultos Profa. Juraci Soares, de Lajes.

Da Arquidiocese de Natal/PascomLajes

Acolhida e encontro com o clero marcam inicio da visita ao V Zonal

SAMSUNG CAMERA PICTURESDezenas de fiéis, o clero e autoridades dos municípios que compõe o V Zonal da Arquidiocese de Natal acolheram Dom Jaime Vieira Rocha, por ocasião da abertura da 6ª edição das Visitas Pastorais aos Zonais da Arquidiocese. Desta vez a cidade escolhida para sediar o evento é a de Lages, na região central do Estado.

Depois da acolhida, o Arcebispo rezou diante do Santíssimo Sacramento e dirigiu algumas palavras aos fiéis presentes, agradecendo a calorosa acolhida e desejando uma boa participação e interação da comunidade durante o evento.

Após a acolhida na Matriz, o Bispo teve um encontro reservado com o clero do V Zonal, no Centro Pastoral paroquial.

Amanhã, a programação será dedicada à juventude do zonal.  As atividades iniciarão, às 8h, com acolhidas das caravanas, credenciamento e café partilhado; seguido de animação e apresentação do Setor juventude, da Arquidiocese de Natal. Na parte da tarde, acontecerá reflexão em grupos, e diálogo com o Arcebispo. Concluindo com uma caminhada, às 17h, seguida de missa, na Igreja Matriz.

O V Zonal é formado pelas paróquias de São José de Angicos, formada pelos municípios de Angicos e Fernando Pedrosa; Nossa Senhora da Conceição de São Rafael e Itajá; Nossa Senhora das Graças, Afonso Bezerra; São Paulo Apóstolo de Pedro Avelino; Senhora Sant’Ana, em Santana do Matos; e, pela anfitriã, Paróquia de Nossa Senhora da Conceição formada pelos municípios de Lajes, Pedra Preta e Caiçara do Rio dos Ventos.

Da Arquidiocese de Natal/PascomLakjes

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Santo do dia - 12 de setembro - São Nilo, fundou um mosteiro em Grottaferrata

Neste dia mergulhamos na história de São Nilo, onde encontramos um exemplar cristão que viveu no sul da Itália e no fim do primeiro milênio. Nilo, chamado o Jovem, fazia parte de uma nobre família de origem grega, por isso foi considerado o último elo entre a cultura grega e a latina.

Era casado e funcionário do governo de Constantinopla, com o nascimento de uma filha, acabou viúvo e depois descobriu sua vocação à vida monástica, segundo a Regra de São Basílio. Após várias mudanças acabou se fixando em Monte Cassino, perto da famosa abadia beneditina.

Seu testemunho atraiu a muitos, tendo assim a felicidade de fundar vários mosteiros no Sul da Itália, com o cotidiano pautado pelo trabalho e oração. No trabalho, além da agricultura, transcrevia manuscritos antigos, introduziu um sistema taquigráfico (ítalo-grego) e compôs hinos sacros.

São Nilo realizou várias romarias aos túmulos dos santos Pedro e Paulo, aproveitando para enriquecer as bibliotecas de Roma, até que a pedido de Gregório, Nilo fundou um mosteiro em Grottaferrata, perto de Roma.

Este pacificador da política e guerras da época, teve grande importância para a história da Igreja, e na consolidação da vida monástica. Morreu com noventa e cinco anos de idade, no dia 25 de setembro de 1005.

São Nilo, rogai por nós!

Liturgia diária - 23ª Semana Comum - Sexta-feira 12/09/2014

Primeira Leitura (1Cor 9,16-19.22b-27)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.


Irmãos, pregar o evangelho não é para mim motivo de glória. É antes uma necessidade para mim, uma imposição. Ai de mim se eu não pregar o evangelho! Se eu exercesse minha função de pregador por iniciativa própria, eu teria direito a salário. Mas, como a iniciativa não é minha, trata-se de um encargo que me foi confiado. Em que consiste então o meu salário? Em pregar o evangelho, oferecendo-o de graça, e sem usar os direitos que o evangelho me dá.

Assim, livre em relação a todos, eu me tornei escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível. Com todos, eu me fiz tudo, para certamente salvar alguns. Por causa do evangelho eu faço tudo, para ter parte nele. Acaso não sabeis que os que correm no estádio correm todos juntos, mas um só ganha o prêmio? Correi de tal maneira que conquisteis o prêmio. Todo atleta se sujeita a uma disciplina rigorosa em relação a tudo, e eles procedem assim, para receberem uma coroa corruptível. Quanto a nós, a coroa que buscamos é incorruptível!

Por isso, eu corro, mas não à toa. Eu luto, mas não como quem dá murros no ar. Trato duramente o meu corpo e o subjugo, para não acontecer que, depois de ter proclamado a Boa Nova aos outros, eu mesmo seja reprovado. 

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 83)


— Quão amável, ó Senhor, é vossa casa!
— Quão amável, ó Senhor, é vossa casa!

— Minha alma desfalece de saudades e anseia pelos átrios do Senhor! Meu coração e minha carne rejubilam e exultam de alegria no Deus vivo!

— Mesmo o pardal encontra abrigo em vossa casa, e a andorinha ali prepara o seu ninho, para nele seus filhotes colocar: vossos altares, ó Senhor Deus do universo! Vossos altares, ó meu Rei e meu Senhor!

— Felizes os que habitam vossa casa; para sempre haverão de vos louvar! Felizes os que em vós têm sua força, e se decidem a partir quais peregrinos!

— O Senhor Deus é como um sol, é um escudo, e largamente distribui a graça e a glória. O Senhor nunca recusa bem algum àqueles que caminham na justiça.

Evangelho(Lc 6,39-42)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus contou uma parábola aos discípulos: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre. Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho?

Como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Catequisando: O Espírito Santo na Bíblia e no Catecismo

No último sábado tivemos mais um encontro sobre o catecismo da igreja católica, momento este quando foi abordado o tema “O Espírito Santo na Igreja”.

A cada dia perguntamos o significado do Espírito Santo na nossa vida cristã. O Espírito Santo é a terceira pessoa da trindade (Deus único preconizado em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo) que, além disso, é um dos dogmas centrais da nossa fé cristã. No credo ele também estar inserido e reforça a nossa fé cristã. 

O Espírito Santos também chamado de Espírito de Deus é encontrado tanto no antigo testamento, como no novo testamento, com o nomes hebraicos Ruah ha-Kodesh (respiração, vento ou brisa), Sl 51,13 e Is 63,10, Gn 1,2; 6,3; Ne 9,20; Sl 51,13; 104,29s.

No Novo Testamento principalmente nas Epistolas Paulinas existem diversas passagens, como:

E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo. 1Ts 1,6

E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu. Rm 5,5

Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo. Rm 8,9

E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder. 1Cor 2,4

Existem várias referências no catecismo da igreja católica a respeito do Espírito Santo, dentre as quais destacam-se:

Ninguém pode dizer “Jesus é o Senhor” a não ser pela ação do Espírito Santo» (1Cor 12, 3). «Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: "Abbá! Pai!'» (Gl 4, 6). Este conhecimento da fé só é possível no Espírito Santo. (CIC 683).

Ninguém conhece o que há em Deus, senão o Espírito de Deus» (1 Cor 2, 11). Ora, o seu Espírito, que O revela, faz-nos conhecer Cristo, seu Verbo, sua Palavra viva; mas não Se diz a Si próprio. Aquele que «falou pelos profetas» (5) faz-nos ouvir a Palavra do Pai. Mas a Ele, nós não O ouvimos. Não O conhecemos senão no movimento em que Ele nos revela o Verbo e nos dispõe a acolhê-Lo na fé. (CIC 684)

O Espírito de Deus também se manifesta através dos fenômenos da natureza como resultado da ação de Deus, também conhecido como Teofania. Bastante comum no Velho Testamento, Teofania é a manifestação de Deus de forma direta com o homem, principalmente com os Profetas. (Aíla L. Pinheiro de Andrade, nj). O Espírito de Deus se manifestou por meio desses fenômenos, como uma ligação direta com os Profetas. Tudo isto faz mover a força do Espírito Santo para com o homem. 

Concluí-se que se faz necessário conhecer ainda mais a terceira pessoa da Santíssima Trindade, que é o próprio Deus. Para isso é imprescindível o uso da bíblia, como fonte inspiradora de estudo e o catecismo da igreja católica para se ter um melhor conhecimento dos dogmas da Santa Igreja Católica. 

Saulo Pegado
Apostolado da Oração
Lajes/RN 

REFERÊNCIAS
BÍBLIA SAGRADA, Tradução da CNBB, 2ª. Edição.
Catecismo da Igreja Católica, Edições CNBB. Arquidiocese de Natal
O Espírito Santo nas Epístolas de Paulo, Aíla L. Pinheiro de Andrade, nj. 2009. Artigo, site www.cnbb.org.br, acesso: às 10:20h dia 08/09/2014.

Santo do dia - 10 de setembro - São Nicolau de Tolentino, eremita

O santo de hoje nasceu na Itália em 1245 dentro de uma família muito religiosa. Seus pais, não podendo ter filhos e para conseguir do Céu a graça de que lhes chegasse algum herdeiro, fizeram uma peregrinação ao Santuário de São Nicolau de Mira na cidade de Bari. No ano seguinte, nasceu este menino e em agradecimento ao santo que lhes tinha conseguido o presente do Céu, puseram-lhe por nome Nicolau.

Com vinte anos, Nicolau ficou impressionado com a pregação de um monge eremita agostiniano. A partir disso, acolheu o desafio da vida monástica como eremita. Ordenado sacerdote em 1270, foi visitar um convento de sua comunidade e lhe pareceu muito formoso e muito confortável e dispôs pedir que o deixassem ali, mas ao chegar à capela ouviu uma voz que lhe dizia: “A Tolentino, a Tolentino, ali perseverará”. Comunicou esta notícia a seus superiores, e a essa cidade o mandaram.

Ao chegar a Tolentino se deu conta de que a cidade estava arruinada moralmente por uma espécie de guerra civil entre dois partidos políticos, o guelfos e os gibelinos, que se odiavam até a morte. E se propôs dedicar-se a pregar como recomenda São Paulo: “Oportuna e inoportunamente”. E aos que não iam ao templo, pregava-lhes nas ruas.

São Nicolau percorria os bairros mais pobres da cidade consolando aos aflitos, levando os sacramentos aos moribundos, tratando de converter os pecadores, e levando a paz aos lares desunidos. Passava horas e horas no confessionário, absolvendo aos que se arrependiam ao escutar seus sermões.

São Nicolau de Tolentino viu em um sonho que um grande número de almas do Purgatório lhe suplicavam que oferecesse orações e missas por elas. Desde então dedicou-se a oferecer muitas Santas Missas pelo descanso das benditas almas.

Morreu em 10 de setembro de 1305, e quarenta anos depois de sua morte foi encontrado seu corpo incorrupto.

São Nicolau de Tolentino, rogai por nós!

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Liturgia diária - 23ª Semana Comum - Quarta-feira 10/09/2014

Primeira Leitura(1Cor 7,25-31)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.


Irmãos, a respeito das pessoas solteiras, não tenho nenhum mandamento do Senhor. Mas, como alguém que, por misericórdia de Deus, merece confiança, dou uma opinião: Penso que, em razão das angústias presentes, é vantajoso não se casar, é bom cada qual estar assim.

Estás ligado a uma mulher? Não procures desligar-te. Não estás ligado a nenhuma mulher? Não procures ligar-te. Se, porém, casares, não pecas. E, se a virgem se casar, não peca. Mas as pessoas casadas terão as tribulações da vida matrimonial; e eu gostaria de poupar-vos disso. Eu digo, irmãos: o tempo está abreviado. Então, que, doravante, os que têm mulher vivam como se não tivessem mulher; e os que choram, como se não chorassem, e os que estão alegres, como se não estivessem alegres, e os que fazem compras, como se não possuíssem coisa alguma; e os que usam do mundo, como se dele não estivessem gozando. Pois a figura deste mundo passa.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 44)


— Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto!
— Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto!

— Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: “Esquecei vosso povo e a casa paterna! Que o Rei se encante com vossa beleza! Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

— Majestosa, a princesa real vem chegando, vestida de ricos brocados de ouro. Em vestes vistosas ao Rei se dirige, e as virgens amigas lhe formam cortejo.

— Entre cantos de festa e com grande alegria, ingressam, então, no palácio real”. Deixareis vossos pais, mas tereis muitos filhos; fareis deles soberanos da terra. 

Evangelho(Lc 6,20-26)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus, levantando os olhos para os seus discípulos, disse: “Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! Bem-aventurados vós que agora tendes fome, porque sereis saciados! Bem-aventurados vós que agora chorais, porque havereis de rir! Bem-aventurados sereis, quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do Homem!

Alegrai-vos, nesse dia, e exultai pois será grande a vossa recompensa no céu; porque era assim que os antepassados deles tratavam os profetas. Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! Ai de vós que agora tendes fartura, porque passareis fome! Ai de vós que agora rides, porque tereis luto e lágrimas! Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Santo do dia - 09 de setembro - São Pedro Claver, cuidava dos escravos

O papa Leão XIII, ao canonizar São Pedro Claver, declarou: “Pedro Claver é o santo que mais me impressionou depois da vida de Cristo”.

Nasceu em Verdú, na Catalunha (Espanha) em 1580. Desejando os piedosos pais consagrar o filho ao serviço do altar, enviaram Pedro à Salsona para estudar os primeiros elementos da gramática. Com 15 anos, o Bispo de Salsona conferiu-lhe a primeira tonsura e, aos 21 anos, entrou na Companhia de Jesus em Barcelona. Pedro era devotíssimo da Virgem Maria e um profundo adorador de Jesus Eucarístico. Após os estudos, Pedro foi ordenado sacerdote e enviado como missionário à Cartagena, porto da Colômbia, onde viveu seu apostolado entre os escravos por mais de quarenta anos.

Em Cartagena, Pedro Claver estava diante de um dos três portos negreiros da América Espanhola, onde a cada ano chegavam de 12 a 14 navios carregados de escravos.

Os escravos trazidos ou “roubados” da África ficavam durante a viagem nos porões escuros do navio, que não tinham condições para abrigar seres humanos. Eram tratados com menos cuidado do que os animais selvagens, e por fim os que não morriam, eram vendidos.

Sem dúvida, o mercado dos escravos foi a página mais vergonhosa da colonização das Américas. Muitos missionários levantaram a voz contra esta desumanidade, mas sofriam perseguições e eram expulsos. O Papa proibiu repetidas vezes o comércio de escravos, mas a voz da Igreja não comovia a dureza dos comerciantes e nem das autoridades.

Durante mais de quarenta anos, a vida de Pedro Claver foi servir àqueles escravos, cuidando deles, do físico ao espiritual. Claver fazia de tudo para evangelizar um por um. Por suas mãos passaram mais de trezentos mil escravos.

No dia 3 de abril de 1622, Pedro Claver acrescentou aos votos religiosos de sua profissão mais um voto: o de gastar a vida inteira ao serviço dos negros escravos. Testificando este voto, escreveu de próprio punho: “para sempre escravo dos negros”.

Vítima da caridade, acabou morrendo em 1654, com 74 anos de idade e 52 anos de vida religiosa, quando ao socorrer o Cristo excluído e chagado, pegou uma terrível peste.

Foi declarado pelo Papa Pio X especial patrono de todas as missões entre os negros.

São Pedro Claver, rogai por nós!

Liturgia diária - 23ª Semana Comum - Terça-feira 09/09/2014

Primeira Leitura(1Cor 6,1-11)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.


Irmãos, quando um de vós tem uma questão com um outro, como se atreve a entrar na justiça perante os injustos, em vez de recorrer aos santos? Será que ignorais que os santos julgarão o mundo? Ora, se o mundo está sujeito a vosso julgamento, seríeis acaso indignos de deliberar e julgar sobre questões tão insignificantes?

Ignorais que julgaremos os anjos? Quanto mais, coisas desta vida! No entanto, se tendes dessas questões a resolver, recorrereis a juízes que a Igreja não pode recomendar. Digo isso, para confusão vossa! Será, então, que aí entre vós não se encontra ninguém sensato e prudente que possa ser juiz entre irmãos? Ao invés disso, irmão contra irmão vai a juízo, e isso perante infiéis! Aliás, já é uma grande falta haver processos entre vós.

Por que não suportais, antes, a injustiça? Por que não tolerais, antes, ser prejudicados? Pelo contrário, vós é que cometeis injustiças e fraudes, e isso contra irmãos! Porventura ignorais que pessoas injustas não terão parte no reino de Deus? Não vos iludais: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem pederastas, nem ladrões, nem avarentos, nem beberrões, nem insolentes, nem salteadores terão parte no reino de Deus.

E vós, isto é, alguns de vós, éreis isso! Mas fostes lavados, fostes santificados, fostes justificados pelo nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito de nosso Deus.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(149)


— O Senhor ama seu povo de verdade.
— O Senhor ama seu povo de verdade.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia dos fiéis! Alegre-se Israel em quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei!

— Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória os seus humildes.

— Exultem os fiéis por sua glória, e cantando se levantem de seus leitos, com louvores do Senhor em sua boca. Eis a glória para todos os seus santos. 

Evangelho(Lc 6,12-19)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naqueles dias, Jesus foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus. Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos: Simão, a quem impôs o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelota; Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, aquele que se tornou traidor.

Jesus desceu da montanha com eles e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judeia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia. Vieram para ouvir Jesus e ser curados de suas doenças. E aqueles que estavam atormentados por espíritos maus também foram curados. A multidão toda procurava tocar em Jesus, porque uma força saía dele, e curava a todos. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Natividade de Nossa Senhora, celebramos o nascimento da Mãe de Jesus

Hoje é comemorado o dia em que Deus começa a pôr em prática o Seu plano eterno, pois era necessário que se construísse a casa, antes que o Rei descesse para habitá-la. Esta “casa”, que é Maria, foi construída com sete colunas, que são os dons do Espírito Santo.

Deus dá um passo à frente na atuação do Seu eterno desígnio de amor, por isso, a festa de hoje, foi celebrada com louvores magníficos por muitos Santos Padres. Segundo uma antiga tradição os pais de Maria, Joaquim e Ana, não podiam ter filhos, até que em meio às lágrimas, penitências e orações, alcançaram esta graça de Deus.

De fato, Maria nasce, é amamentada e cresce para ser a Mãe do Rei dos séculos, para ser a Mãe de Deus. E por isso comemoramos o dia de sua vinda para este mundo, e não somente o nascimento para o Céu, como é feito com os outros santos.

Sem dúvida, para nós como para todos os patriarcas do Antigo Testamento, o nascimento da Mãe, é razão de júbilo, pois Ela apareceu no mundo: a Aurora que precedeu o Sol da Justiça e Redentor da Humanidade.

Nossa Senhora, rogai por nós!

Liturgia diária - Natividade de Nossa Senhora - Segunda-feira 08/09/2014

Primeira Leitura(Mq 5,1-4a)


Leitura do Livro do Profeta Miquéias.


Assim diz o Senhor: ”Tu, Belém de Éfrata, pequenina entre os mil povoados de Judá, de ti há de sair aquele que dominará em Israel; sua origem vem de tempos remotos, desde os dias da eternidade. Deus deixará seu povo ao abandono, até ao tempo em que uma mãe der à luz; e o resto de seus irmãos se voltará para os filhos de Israel. Ele não recuará, apascentará com a força do Senhor e com a majestade do nome do Senhor seu Deus; os homens viverão em paz, pois ele agora estenderá o poder até aos confins da terra, e ele mesmo será a paz”.

— Palavra do Senhor.
— Graças a Deus.

Responsório (Sl 70,6;12,6)


— Exulto de alegria no Senhor.
— Exulto de alegria no Senhor.

— Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo: para vós o meu louvor eternamente!

— Uma vez que confiei no vosso amor, meu coração, por vosso auxílio, rejubile, e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!

Evangelho(Mt 1,18-23)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.

José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”.

Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco”. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

sábado, 6 de setembro de 2014

Vote SIM!


Saiba mais clicando AQUI.

Santo do dia - 07 de setembro - Beato Vicente de Santo Antônio, pregava a Boa Nova

Nasceu em Algarve (Portugal) no Castelo de Albufeira, em 1590. Seus pais, Antônio Simões e Catarina Pereira, educaram-no na piedade e bons costumes e, passada a infância, enviaram-no para Lisboa onde, depois de ter revelado um talento multiforme ao longo da carreira eclesiástica, foi ordenado sacerdote aos 27 anos.

Quatro anos depois, em 1621, já estava no México, onde entrou na Ordem de Santo Agostinho. Feita a profissão, sentiu o desejo de ser missionário em terras japonesas, o que ocorreu em 1923.

Estando no Japão, Vicente mudou de traje e de nome, fazendo-se caixeiro ambulante pelas ruas de Nagasaki para poder entrar nas casas e introduzir-se nas famílias, onde converte os gentios e consola e encoraja os cristãos perseguidos. Durante anos, trabalhou na catequese, pregando a Boa Nova e administrando os Sacramentos.

Em 1629, Vicente foi descoberto e preso. Tentando fazer com que Vicente renegasse sua fé em Cristo e não obtendo êxito, seus algozes o submeteram a cinco banhos consecutivos de água a ferver até ser martirizado pelo tormento do fogo.

Beato Vicente de Santo Antônio, rogai por nós!

Liturgia diária - 23º Domingo Comum - Domingo 07/09/2014

Primeira Leitura (Ez 33,7-9)


Leitura da Profecia de Ezequiel:


Assim diz o Senhor: “Quanto a ti, filho do homem, eu te estabeleci como vigia para a casa de Israel. Logo que ouvires alguma palavra de minha boca, tu os deves advertir em meu nome.

Se eu disser ao ímpio que ele vai morrer, e tu não lhe falares, advertindo-o a respeito de sua conduta, o ímpio vai morrer por própria culpa, mas eu te pedirei contas da sua morte.

Mas, se advertires o ímpio a respeito de sua conduta, para que se arrependa, e ele não se arrepender, o ímpio morrerá por própria culpa, porém, tu salvarás tua vida. 

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório(Sl 94)


— Não fecheis o coração, ouvi, hoje, a voz de Deus!
— Não fecheis o coração, ouvi, hoje, a voz de Deus!

— Vinde, exultemos de alegria no Senhor,/ aclamemos o Rochedo que nos salva!/ Ao seu encontro caminhemos com louvores,/ e com cantos de alegria o celebremos!

— Não fecheis o coração, ouvi, hoje, a voz de Deus!

— Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,/ e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!/ Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,/ e nós somos o seu povo e seu rebanho,/ as ovelhas que conduz com sua mão.

— Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:/ “Não fecheis os corações como em Meriba,/ como em Massa, no deserto, aquele dia,/ em que outrora vossos pais me provocaram,/ apesar de terem visto as minhas obras”.

Segunda Leitura (Rm 13,8-10)


Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:


Irmãos: não fiqueis devendo nada a ninguém, a não ser o amor mútuo, pois quem ama o próximo está cumprindo a Lei.

De fato, os mandamentos: “Não cometerás adultério”, “não matarás”, “não roubarás”, “não cobiçarás”, e qualquer outro mandamento, se resumem neste: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”.

O amor não faz nenhum mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei. 

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Mt 18,15-20)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: “Se o teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular, a sós contigo! Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão. Se ele não te ouvir, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão seja decidida sob a palavra de duas ou três testemunhas.

Se ele não vos der ouvido, dize-o à Igreja. Se nem mesmo à Igreja ele ouvir, seja tratado como um pagão ou um pecador público.

Em verdade vos digo, tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.

De novo, eu vos digo: se dois de vós estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isso lhes será concedido por meu Pai que está nos céus. Pois, onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou aí, no meio deles”. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Aniversário do Pe. Zezinho

Foto: Luciana Costa
A comunidade católica de Lajes festejou neste dia 05 o aniversário natalício do Padre José Roberto da Rocha, o Pe. Zezinho.

Em Ação de Graças, foi celebrada uma missa presidida pelo aniversariante e todos se uniram em orações para pedir muita paz, saúde e felicidades para o nosso pároco. Logo após a missa foi oferecido um bolo para toda a comunidade presente.


Vejam as fotos curtindo PARÓQUIA DE LAJES no Facebook.

Segundo encontro para o estudo do CIC

Foto: Tácio Fernandes
Neste sábado (06) a Paróquia de Lajes realizou o segundo encontro do estudo do Catecismo da Igreja Católica (CIC) para os agentes de pastorais e movimentos. O seminarista Antônio Roberto conduziu o encontro que teve como tema “Espírito Santo”.


Vejam as fotos clicando AQUI.

Clique na imagem e vote SIM!


Saiba mais clicando AQUI.